Banner
Empresários do Distrito Industrial de Santana do Paraíso

 
Minas é segundo Estado com maior desmatamento, diz Ibama

O estado de Minas Gerais tem sido lembrado ultimamente em estatísticas positivas e que apontam para o crescimento. Mas quanto o assunto é meio ambiente, a reputação do Estado não é tão boa. Segundo o diretor da regional de Governador Valadares do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Minerais), Cláudio de Paula Batista, Minas é o segundo Estado que mais desmata no Brasil.

Uma mostra da afirmação do órgão, foi a realização da Operação Jequitibá, de 12 de agosto a 5 de setembro, nas áreas de Mata Atlântica do Estado. O trabalho foi feito em parceria com a Polícia Federal, Polícia Militar Ambiental e Instituto Estadual de Florestas (IEF). “Ficamos assustados com esses dados porque a mata Atlântica é a maior biodiversidade do mundo e estamos perdendo ela”, declarou o diretor.

Um dos fatores apontado por ele como entrave para uma melhor fiscalização de crimes ambientais. Atualmente a regional, que atende mais de 200 cidades, conta com apenas quatro fiscais e três caminhonetes. “A qualidade de nossos profissionais ajuda a minimizar essa deficiência. Mas precisamos de mais investimento”, reivindicou Cláudio de Paula.

Ainda de acordo com o diretor, em nossa região são detectados crimes ambientais em diversas modalidades. Mas na última semana a diretoria registrou um crime inédito, com a repressão de extração de palmito em Governador Valadares. “Eles estavam conservando o palmito dentro da mata, gerando perigo para quem consumisse. Aplicamos multas e apreendemos o material. Os crimes ambientais na região têm aumentado muito”, finalizou o Cláudio de Paula.

 

 
Candidatos iniciam disputa pela PMI

 

 

 

Está dada a largada para as eleições extemporâneas em Ipatinga, marcada para o dia 18 de outubro. Os candidatos foram definidos nessa semana nas longas e polêmicas convenções. O prefeito interino Robson Gomes (PPS) vai liderar a Chapa ao lado da vice, pastora Márcia Perozzini (PSC), ex-secretária de Educação do governo de Sebastião Quintão (PMDB). A chapa conta com alianças com PTB, PRB, PR, PSC, DEM, e é claro o deputado estadual Alexandre Silveira (PPS), que foi muito cotado para a disputa. Ele garantiu que abriu mão da cabeça de chapa devido ao bom trabalho exercido por Robson, à frente da prefeitura interinamente. Conforme orientação do departamento jurídico do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), Robson pode disputar as eleições sem se licenciar do cargo. No entanto, os deputados e secretários devem se afastar do cargo para o pleito.

O PT vai de Lene Teixeira. O vice de Lene será Ivo José, que é atualmente assessor especial da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República. A escolha da candidata foi feita sob protestos por parte dos apoiadores de Cecília Ferramenta que foi derrotada na convenção do partido. A escolha do ex-deputado Ivo José como vice foi em função de sua história de luta nos movimentos sociais. Indignado com a derrota, Chico Ferramenta e Cecília resolveram apoiar a deputada estadual Rosângela Reis (PV), que ficou em terceiro lugar nas eleições de 2008. Os petistas indicaram o seu vice, Inácio Luiz Gomes de Barros, presidente do Partido Progressista (PP), ex-delegado Regional de Ipatinga. A indicação do vice consolidou um acordo entre o PV e o ex-prefeito Chico Ferramenta. Rosângela Reis lançou a coligação Frente Renova Ipatinga que, além do PV, conta com o PHS, PSDC e PP. Há também negociações com o PDT e o PC do B. O Movimento Ipatinga Unida (MIU) tem como principais nomes o prefeito cassado Sebastião Quintão e seu vice nas eleições de 2008, Altair Vilar (PSB). As mesmas alianças das eleições de 2008 serão feitas agora com PMN, PSOL, PSTU, PTN, PTC e PSDB. Os candidatos fizeram registros no final da tarde e início da noite de ontem.

 

 
<< Início < Anterior 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 Próximo > Fim >>

Página 35 de 42

Publicidade

talentus s.jpg