Banner
Entidades buscam soluções para o Ceresp

Na última quarta-feira, estiveram reunidos no C4-Centro Comunitário Cristão do Cariru, vários representantes de diversos segmentos da sociedade, a convite do Pe. Geraldo Ildeu, da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, para discutir e apresentar propostas na busca de soluções para a superlotação do Ceresp de Ipatinga. Representantes de Lions, Lojas Maçônicas, escolas, poder judiciário, Comissão dos Direitos Humanos da OAB, Apac, imprensa, associações de moradores, pastorais, diretores do Ceresp, entre outros.
A união de esforços junto às autoridades do poder público municipal e estadual será de suma importância para ajudar a solucionar problemas do dia-a-dia dos presos que vivem em condições subhumanas nas cadeias. No Ceresp de Ipatinga atualmente estão 496 presos, dos quais 65 são mulheres além de seis menores. Cumprindo pena (condenados) são 126 detentos. A capacidade do Centro de Remanejamento é de 156 presos. Numa sela que cabe 25 mulheres, estão lotadas 65. Em cada sela projetada para abrigar seis presos, estão vinte.  Dez presos são albergados e outros 28 de saídas temporárias.
Dentre as propostas de ação tiradas desse encontro (workshop) está o encaminhamento através de ofícios semanais, às autoridades competentes do Estado e do município, no remanejamento de condenados e menores, do Ceresp, o principal item da pauta de ações propostas. Outras ações são possíveis de imediato como: assistência às famílias dos presos, acompanhamento pelos poderes legislativo e executivo; convênios com entidades, órgãos públicos; doação de de remédios; construção de galpão para oficinas de trabalho, vagas para egressos do sistema prisional; horta comunitária; oportunizar atividades físicas e esportivas; políticas públicas na inserção na comunidade; projeto social na área feminina (corte e costura, maquiagem, pintura, manicure, cabeleireiro, artesanato), serão viabilizadas. A próxima reunião está marcada para o dia 21 de outubro, no mesmo local. Participação aberta a todos.

 
Timóteo troca de prefeito em 24 horas

As atenções da região se voltaram para Timóteo nesta semana. A cidade que ficou estigmatizada com o entra e sai de prefeitos antes das eleições de 2008, voltou a viver esse drama na quarta-9 e quinta-feira-10. O prefeito Geraldo Hilário (PDT) ficou fora da prefeitura por pouco mais de 24 horas. Na quarta-feira, o segundo colocado nas eleições de 2008, Sérgio Mendes (PT) foi empossado após o juiz da 98ª Zona Eleitoral de Timóteo, Ronaldo Batista de Almeida, determinar a cassação de Geraldo Hilário por uso da máquina pública para campanha. Sérgio Mendes obteve 18.154 votos (40,60%). Ele chegou a anunciar sua equipe de governo, mas poucas horas depois Geraldo Hilário conseguiu uma liminar no Tribunal Regional Eleitoral (TER-MG) expedida pela juíza Maria Porto. Em seu discurso de posse, ele afirmou que acredita que será absolvido das acusações “infundadas”. Hilário permanecerá na prefeitura até o julgamento do mérito de sua cassação no TRE-MG.

 
Largada para definição de candidatos à PMI

Os partidos têm até a próxima quarta-feira-16 para realizarem suas convenções a fim de definir os nomes dos candidatos às eleições extemporâneas em Ipatinga, realizada no dia 18 de outubro. Nos bastidores, os políticos aceleram as articulações para montarem as chapas. O primeiro partido a definir seu pré-candidato foi o PT, seu diretório elegeu por 18 votos a zero, Lene Teixeira, candidata a vice nas eleições de 2008. A escolha não foi amigável. A reunião realizada na quinta-feira-10 foi muito tumultuada, os apoiadores de Cecília Ferramenta não conformaram com a escolha. Até o dia 16, será definido o vice de Lene e as alianças políticas.

No Partido Popular Socialista (PPS), o prefeito em exercício Robson Gomes colocou seu nome a disposição, na convenção marcada para quarta-16. Ele não descartou aliança com a Lene e também com a deputada estadual Rosângela Reis (PV). Nos bastidores vem sendo ventilado que o PT e o PPS estão na briga por aliança com ela. Já entre os peemedebistas nenhuma definição.

 

Dúvidas

Ainda gera dúvidas sobre a realização das eleições, marcada pelo TRE, para o dia 18 de outubro, pois o processo de Sebastião Quintão, ainda não foi julgado pelo TSE. Pode ser feito a qualquer momento um pedido de cancelamento das eleições até que o TSE julgue o seu processo. Se o resultado lhe seja favorável, ele retorna ao cargo. Evitando assim gastos de campanha e despesas para o poder público.

 
<< Início < Anterior 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Próximo > Fim >>

Página 29 de 34

Publicidade

lab s lucas 2s.jpg