Banner

Vasco 111 anos de tradição

O Clube de Regatas Vasco da Gama completa hoje 111 anos de glórias, títulos, conquistas memoráveis, lembranças de muitas gerações, de times inesquecíveis, e de ídolos que serviram a Seleção Brasileira, jogadores que conquistaram fama com a camisa cruzmaltina, heróis e vilões nessa trajetória do futebol brasileiro se estendendo para o velho mundo e ultrapassando fronteiras. Um dos maiores ídolos do clube, hoje o seu presidente, Roberto Dinamite, o maior artilheiro da história do Vasco e o maior artilheiro dos Campeonatos Brasileiros, quer ver o time voltando a Série A.

Os torcedores de gerações mais distantes lembram com orgulho do Expressinho Vascaino, nos anos 50. Jogadores que fizeram história e brilharam em campo como Belini, Vavá, o Leão da Copa, Almir o Pernambuquinho, Coronel, Barbosa, Pinga, Joel Santana, Fontana, Brito, Romário, Edmundo, Juninho Pernambucano, o Jovem Dener, e muitos outros craques que vestiram e honraram a camisa vascaina. Inúmeras vezes campeão carioca e Taça Torneio Rio/São Paulo, Campeão da Libertadores, Sul-Americana, Tetra Campeão Brasileiro, este Vasco que aprendi a gostar desde menino com meu pai, meu tio e primos, lá na Grande Viçosa, numa família vascaina. Hoje, fico na torcida pelo nosso Tigrão de Aço. Vasco reúne no Maracanã muita gente que passou pelas fileiras de sua diretoria e ex-jogadores ilustres. A festa terá um coadjuvante de 100 anos mais novo, o Ipatinga, o nosso Tigrão que pode até roubar a cena.

* Galo em queda - Frustração da torcida atleticana numa sequência de três resultados ruins, empate com o Palmeiras, derrota para o Corinthians, e este 2 a 2 com sabor de derrota para o Avaí. O Galo deixou escapar a chance de voltar ao G4, quando foi ajudado na rodada pelas derrotas de Palmeiras, Inter e Goiás. Edson mostrou que não tem futebol e nem condições psicológicas para jogar no gol do Atlético. Amanhã tem o Grêmio pela frente, no estádio Olímpico. A torcida já está com as barbas de molho.

* Boa a virada do Cruzeiro pra cima do Flamengo no Maracanã. O time estrelado começa a dar sinais de recuperação, sete pontos ganhos em 9. Não pode é engasgar com o Náutico no Mineirão.

* O Tigre precisa entrar logo mais contra o Vasco no Maracanã, sem medo, mostrar logo que vai colocar água no chope. Ser ousado, pra frente!

* A convocação de Diego Tardeli para o amistoso contra a Estônia, deixou clara a situação forjada para valorizar o atleta em caso de uma possível negociação, tirando-o justamente do jogo contra o Palmeiras. Como Kallil não aceitou nenhuma proposta de venda, o jogador não foi relacionado por Dunga para os dois próximos jogos das eliminatórias. O cheiro de armação ficou no ar!

* Uma pena que a Rádio Educadora depois de três décadas fechou seu departamento de esportes. Minha história no Vale do Aço passa pela Rádio Educadora. Eu fui um dos pioneiros nas suas transmissões esportivas no início dos anos 80, juntamente com Jonas Conti, Dinei Monteiro Escáfora, Salvador Nunes, Pedro Márcio, Edmar Moreira, Geraldo Magela Junior, equipe linha de frente e depois Aparecida Neves, Emiliano Magno, Aurélio Caixeta, Sinésio Miranda, Roberto Moutinho, Lima Muniz, Cacau Borges, Ademir Cunha, Paulo César Santos, Dudu da Loteca, José Marcelo, Moacir Arantes, Tiãozinho, Giovani, Dário de Freitas, Nelcy Romão e muitos outros que passaram pela emissora como Flávio Anselmo, Orlando Moreira, Eustáquio Silva Neto. Já nessa década foram revelados pela emissora, Sérgio Santos, Roberto Nogueira, Artur Cunha, Jeferson Rocha. Lamentável e ponto final!