Banner
Crianças ganham capas de super-heróis e livros no HMU

Em uma ação da equipe do Hospital Metropolitano Unimed, crianças que estavam nesta quarta-feira (09) na unidade, receberam capas de super-heróis e livros clássicos da literatura infantil. A atividade faz parte das comemorações da semana da Criança.

Vestidas com capas do Batman, Super Homem e Mulher Maravilha, a equipe de enfermagem do HMU e a equipe do Sicoob Credicom percorreram os corredores da internação, bloco cirúrgico e Pronto Atendimento Infantil presenteando os pequenos. Cheios de alegria e entusiasmo, eles se encantaram com o gesto.

“Os super-heróis são referência para várias crianças, então nada melhor que poder vesti-las como os personagens que eles adoram. Já os livros infantis, uma parceria com o Sicoob Credicom, além de um presente, são um estímulo a leitura, que deve começar desde cedo. Ao fazer essa ação, proporcionamos um momento de alegria aos pequenos e tiramos um pouco daquele medo que eles tem de hospitais”, afirmou a coordenadora da enfermagem, Josiane Villanova.

Lara Bastos Andrade, uma das crianças que estava no pronto atendimento, além do livro e da capa de Mulher Maravilha, foi presenteada com um certificado de bravura. “Eu adoro ler e adoro super-heróis. Achei muito legal vir ao hospital, ganhar esses presentes e um prêmio porque não chorei na hora da injeção”, contou.

Além da ação desta quarta-feira, outras atividades em comemoração a Semana das Crianças ocorrerão no HMU até o próximo sábado (12).

 
Dom Serafim morre aos 95 anos em BH

O arcebispo emérito de Belo Horizonte e cardeal dom Serafim Fernandes de Araújo, de 95 anos, morreu nesta terça-feira na capital mineira. A causa da morte não foi informada. O funeral será na Igreja da Boa Viagem, no Centro de BH, e deve durar dois dias. Os detalhes ainda serão informados. Dom Serafim foi arcebispo metropolitano de BH entre 1986 e 2004, quando foi sucedido por dom Walmor Oliveira de Azevedo.

"Com profundo pesar, o Povo de Deus na Arquidiocese de Belo Horizonte se despede do cardeal dom Serafim Fernandes de Araújo, que faleceu nesta terça-feira, 8 de outubro. Ainda estão sendo definidos detalhes e o horário dos funerais do Arcebispo Emérito. O arcebispo dom Walmor e os bispos auxiliares, em oração, estão unidos aos familiares, amigos e fiéis de toda a Arquidiocese de Belo Horizonte para se despedir de dom Serafim. “Na palma da mão de Deus”, expressão tão, bonita, tão marcante, muitas vezes dita, de forma serena, por dom Serafim, é o lugar onde hoje o nosso Arcebispo Emérito descansa", diz nota da Arquidiocese.

“O cardeal dom Serafim Fernandes de Araújo é presença admirável no coração do amado povo de Deus. Ao longo de mais de cinquenta anos de dedicação à Arquidiocese de Belo Horizonte, o cardeal deixa um legado de especiais feitos. Sua caminhada missionária fez crescer no coração de cada pessoa, principalmente cristãos católicos de nossa amada Arquidiocese, o amor a Jesus Cristo e à Igreja. Por isso também, no coração de todos estará sempre a gratidão, a admiração e o respeito por dom Serafim”. (Dom Walmor Oliveira de Azevedo, Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte)", completou a nota.

A PUC Minas decretou luto de três dias e lamentou a morte de dom Serafim, ex-reitor da universidade. “A todos os familiares e amigos do Cardeal dom Serafim Fernandes de Araújo, nossa mais profunda e sincera manifestação de pesar, na confiança de que a dor da partida do pastor e amigo apenas pode ser mitigada com a certeza da ressurreição”, diz nota da instituição.

 

História

Dom Serafim Fernandes de Araújo nasceu em 13 de agosto de 1924 em Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha. Ele sucedeu dom João Resende Costa na Arquidiocese de Belo Horizonte em 5 de fevereiro de 1986. Viveu sua infância em Itamarandiba, no Norte de Minas,  e aos 12 anos de idade foi estudar no seminário de Diamantina, onde se formou em Humanidades em 1942 e em Filosofia em 1944.

Foi escolhido para ir estudar em Roma, onde fez mestrado em Teologia e Direito Canônico na Pontifícia Universidade Gregoniana. Sua ordenação se deu em 12 de março de 1949, na Catedral de São João Latrão, em Roma.

Retornou ao Brasil e celebrou sua primeira missa em 17 de setembro de 1951, em Itamarandiba. Depois foi ser pároco de Gouveia, região Central de Minas, onde ficou de 1951 a 1957.

Nesse mesmo período atuou como capelão da Companhia Industrial de São Roberto. De 1956 a 1957 assumiu o posto de capelão militar do 3º Batalhão Militar da Polícia Militar de Minas Gerais. Também foi diretor de Ensino Religioso da Arquidiocese de Diamantina e professor de Direito Canônico no Seminário Provincial.

Em Curvelo, na região Central, onde foi pároco em 1957 e cônego de 1958 a 1959, também atuou como professor em várias escolas. Sagrado bispo em 7 de maio de 1959, com apenas 34 anos (foi o mais novo bispo do Brasil), transferiu-se para Belo Horizonte para ser auxiliar de dom João Resende Costa. Assumiu também os cargos de vigário geral, administrador e diretor de Ensino Religioso da Arquidiocese, além de professor de Cultura Religiosa da PUC Minas. A partir de 1960, dom Serafim tomou posse como reitor da PUC Minas.

Dom Serafim participou do Concílio Vaticano II, de 1962 a 1965. O bispo também viajou para vários países, em visita a universidades, para participar de seminários e congressos sobre educação. Entre 1978 e 1981, foi membro do Conselho Federal de Educação.

A posse como arcebispo coadjuntor – com direito à sucessão do arcebispo de Belo Horizonte – aconteceu no dia 31 de março de 1983, no Ginásio do Mineirinho. Em 1986, dom Serafim tomou posse como arcebispo metropolitano, sucedendo dom João Resende Costa.

Dom Serafim foi idealizador do Projeto Pastoral Construir a Esperança,que teve início em 1990. Nomeado cardeal em 18 de janeiro de 1998,recebeu sua investidura cardinalícia nos dias 21 e 22 de fevereiro do mesmo ano, das mãos do Papa João Paulo II. Seu sucessor, dom Walmor Oliveira de Azevedo, assumiu o governo da Arquidiocese de Belo Horizonte em 26 de março de 2004.

 

(C/ Inf. Rádio Itatiaia)

 
Solenidades marcam conclusão de projetos apoiados pela Aperam

Eventos realizados no Vale do Jequitinhonha celebram os resultados de projetos desenvolvidos por meio do Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita

Do dia 30 de setembro a 4 de outubro, sete projetos desenvolvidos no Vale do Jequitinhonha, com recursos do Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita, tiveram seus resultados apresentados. Os eventos de inauguração e conclusão dos trabalhos contaram com envolvimento da Aperam BioEnergia, Fundação Aperam Acesita e das entidades beneficiadas e seus parceiros.

Participaram das solenidades representantes do Conselho de Desenvolvimento Comunitário de Santana e Grupos de Vizinhança (CODESAN) de Carbonita; Centro Social Mali Martim; da Associação Comunitária de Defesa das Famílias do Bairro da Fazendinha (ACODEF), de Itamarandiba; Associação dos Municípios Abrigo Institucional da Comarca de Minas Novas; Associação Comunitária Quilombola dos Moradores de Vendinhas e Escolas Estaduais da Cruzinha e do Ribeirão dos Santos, também de Minas Novas.

No total, foram 10 projetos selecionados pelo Edital 2018/2019 na região do Vale do Jequitinhonha, além de outros três no Vale do Aço. Em média, 2 mil pessoas foram beneficiadas pelos projetos.

O presidente da Fundação Aperam Acesita, Venilson Vitorino, destacou a importância dos investimentos na região. “Nesta edição, houve um aumento no número de projetos desenvolvidos no Jequitinhonha. Em 2018, seis projetos foram concluídos, e este ano dez iniciativas foram contempladas com recursos. Por meio dos investimentos nesses projetos, temos certeza de que conseguimos estimular a melhoria na qualidade de vida dessas comunidades”, enfatizou.

 

A marca

Além dos trabalhos com ações de educação, cidadania e cultura praticados dentro dos projetos, dois novos espaços para promoção dessas atividades foram inaugurados este ano: o Centro Comunitário de Vendinhas, no município de Capelinha, e o BRINCRIAR - Espaço Pedagógico e Recreativo, em Minas Novas.

Em sete edições, o Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita apoiou 69 projetos e beneficiou cerca de 8 mil pessoas, contribuindo com iniciativas sociais nas regiões do Vale do Aço e Vale do Jequitinhonha. Ações estas que favorecem a melhoria nas condições de vida dos moradores, seja por meio das capacitações, adequação de espaços e infraestrutura, geração de trabalho e renda, fortalecimento dos vínculos familiares, dentre outros focos do Edital.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 82

Publicidade

ot visao.jpg